Comediantes russos dizem ter enganado Bernie Sanders fingindo ser Greta Thunberg em telefonema

Campanha do pré-candidato democrata não confirma que ligação aconteceu.

Em gravação, mulher fingindo ser Greta diz que quer gravar um rap para o senador e que Sanders tem a missão de construir comunismo nos EUA.

O senador e pré-candidato democrata Bernie Sanders, durante comício em Durham, na Carolina do Norte, na sexta-feira (14) Reuters/Jonathan Drake Comediantes russos alegam ter telefonado para o pré-candidato presidencial democrata dos EUA Bernie Sanders, fingindo ser a ativista climática Greta Thunberg e oferecido o apoio dela à sua campanha. Vladimir Kuznetsov e Alexey Stolyarov, que enganaram muitas vítimas famosas em todo o mundo, postaram na quinta-feira (13) uma gravação do telefonema no YouTube (veja abaixo - em inglês). A ligação ocorreu no início de dezembro, mas a dupla decidiu divulgá-la mais de dois meses depois, devido ao sucesso de Sanders nas prévias do Partido Democrata em Iowa e New Hampshire, disse Kuznetsov à agência Associated Press em entrevista pelo Skype. Um representante da campanha de Sanders não comentou na sexta-feira sobre a autenticidade da ligação. As autoridades federais foram alertadas em novembro de que vários democratas haviam recebido ligações de alguém que se acreditava estar fora dos EUA, que alegava representar a adolescente Thunberg, e que estava tentando marcar ligações ou reuniões pessoais com membros do Congresso, uma autoridade dos EUA disse à Associated Press.

Alguns dos gabinetes do Congresso relataram os incidentes ao FBI e à Polícia do Capitólio, disse a autoridade.

A pessoa não estava autorizada a discutir o assunto publicamente e falou com a AP sob condição de anonimato. Na gravação, uma mulher não identificada finge ser Greta, e Stolyarov interpreta seu pai, Svante.

Eles se oferecem para apoiar a campanha de um homem que se identifica como Sanders, e o homem a atende com satisfação. "Sanders" sugere que "Greta" faça uma declaração em seu apoio e que eles façam um evento juntos quando ela for aos EUA.

"Eu ficaria muito agradecido", diz ele. "Greta" propõe gravar uma música de rap em apoio a Sanders, juntamente com "a cantora Billie Eilish e o rapper Kanye West". "Sanders" diz que seria "fantástico" e tenta encerrar a conversa, mas a dupla diz que "Greta" está prestes a visitar a Rússia e precisa de conselhos sobre como se comportar lá. Ativista Greta Thunberg fala em painel do 50º Fórum Econômico Mundial, em Davos, Suíça, em 21 de janeiro Denis Balibouse/Reuters O suposto senador de Vermont diz a ela para tomar cuidado para não ser usada para fins de relações públicas.

"Acho que o que você não quer fazer é simplesmente entrar lá e ser usada", diz ele. “A Rússia e (o presidente Vladimir) Putin têm sido muito ruins, até onde eu sei, em relação às mudanças climáticas.

Eles têm muito petróleo, o petróleo é importante para sua economia, eles ganham muito dinheiro com petróleo”, explica "Sanders". Depois disso, "Greta" diz a Sanders que ele foi recrutado pela KGB em 1988, quando visitou a Rússia e desde então é um "agente adormecido". "Agora é hora de acordar e cumprir sua missão, tornar-se presidente dos Estados Unidos, construir o comunismo nos Estados Unidos e trabalhar para a Rússia!" ela diz, após o que "Sanders" parece desligar o telefone. Kuznetsov disse à AP que a ligação foi uma das muitas no novo projeto da dupla de comédia apelidado de "Stars Save the Earth", no qual ligam para políticos e celebridades de alto escalão e fingem ser Thunberg. “Muitos riem de Bernie Sanders (e dizem) que ele é um agente da KGB e quer construir o comunismo nos EUA.

Como ele se autodenomina socialista democrático, decidimos abordar esse tópico - o tópico de Sanders ser um agente russo recrutado, Kuznetsov disse. Stolyarov acrescentou que o nome de Thunberg "abre portas para todos".

"Todo mundo, de presidentes a faxineiros, está pronto para conversar com Greta Thunberg", disse ele à AP em entrevista pelo Skype. Stolyarov insistiu que os comediantes não queriam influenciar a corrida presidencial nos EUA de forma alguma.

Nos anos anteriores, os dois foram acusados de ter laços com o Kremlin - algo que negaram repetidamente. Kuznetsov disse que não esperava nenhuma repercussão na brincadeira.

"Não é ilegal e somos bem conhecidos nos EUA", disse ele.

Categoria:Mundo